preciso da ajuda de vcs!!!

eai galera!
acredito que vcs já tenham percebido que a dobra sempre se posiciona ou se coloca no geral como uma marca que apoia a luta LGBTQI+. esse ano eu achei que seria mais legal trocar uma ideia com vocês pra pensar nossa comunicação sobre orgulho.
isso pq a gente sabe bem como sente e o que quer dizer. mas e vcs? o que sentem a respeito? o que esperam de uma marca? o que faria diferença de ler hoje? como a gente pode ajudar quem sofre com isso? e bem importante: tem alguma história de como a internet ajudou?

por aqui a gente pensou sobre criar mais áreas livres de ódio, em espalhar amor, em como homofobia é gay, e por fim: em deixar tudo mais gay mesmo - isso significando a liberdade e aceitação pra todas as escolhas.

enfim, me contem o que vc sentem em relação a isso, podem me dizer se nada a ver o que a gente pensou ou se tem muito pela frente ainda, etc, haha.
e ajudem uma redatora/planejamento/socialmedia a ter uns insights verdadeiros e mais profundos <3 qualquer troca é muito bem vida pra gente criar conteúdo que seja relevante pra quem mais precisa!

12 Curtidas

Ana, eu acho essa ideia genial! Acho que isso deva ser mostrado sim, pq é uma luta que avançou um pouco com o passar dos anos, mas ainda está muito longe de acabar. Por exemplo, moro em uma cidade do interior de SP, que tem por volta 200 mil habitantes (não é grande, mas tbm não é muito pequena), e, em regra, sempre ajo demonstrando carinho normalmente com minha namorada, mas tbm há lugares em que evitamos andar de mãos dadas.
Sobre o que eu espero de uma marca, é que ela não se posicione a favor dessa luta apenas nessa época, mas deixe de empregar pessoas por esse motivo, como aconteceu com um banco aí (não vou citar nomes para evitar problemas haha). Mas tbm acho que ver empresas como a dobra, que de verdade apoiam a causa, faz diferença sim.
Eu fui muito bem aceita pela família e amigos, então não posso dizer que sofri por isso, mas imagino que para as pessoas que sofrem, são expulsas de casa etc., apenas por amar alguém, ações como essas, de apenas abrir um espaço para ser ouvido, já é algo muito grande.
E acho que é isso…sejam bem viados! Hahahaha

7 Curtidas

a melhor coisa que a marca pode fazer pra apoiar é ser de verdade. nao ficar no discurso, nem só nos destaques do instagram. frase bonita a gente sabe escrever, sabe? se é pra apoiar lgbtqia+, que a marca não faça isso só em junho… que a marca contrate pessoas lgbtqia+ (e permita que eles cresçam, não demitindo na primeira oportunidade de corte), políticas claras anti lgbtqiafobia etc. e como a gnt gosta de falar no mundo do branding: posicionamento é renúncia. é bater o pé e não aceitar nenhum tipo de discriminação. geralmente o resultado não é bom a curto prazo (quem não concorda costuma cair matando chamar os amigos etc), mas a comunidade que se cria a longo prazo é mais sólida e confiável. enfim, acho que o mais importante é ser de verdade.

8 Curtidas

@anadadobra ótima esta busca por melhoria e evolução na compreensão e atitudes pela redução constante do preconceito, neste caso especificamente da luta LGBTQI+.
Meu lugar de fala ainda é de vivência heterossexual, mas desde anos de convivências com familiares e amizades também das outras diversas escolhas de relacionamento, que passando a conhecer, também fui respeitando de forma mais verdadeira.

Concordo totalmente com o exposto pela minha xará @LarissaRodrigues e também pela @gikosfera que a abordagem sobre o orgulho deveria ser construída além dos momentos de alarde (parada e acontecimentos com repercussão maior geral). Eu já sou encantada e defensora da Dobra muito além do produto, por conhecer princípios que norteiam o bem que fazem a nós nos mundos (pessoas, lugares, natureza, ressignificações). Portanto concretizando e sim, divulgando bem, as atitudes Dobra que respeitam e defendem a luta LGBTQIA+, além de reforçar meu relacionamento com a marca, poderia ser inspiração certa pra buscar em outras marcas com que me relaciono as posturas equivalentes e com isso nutrir a evolução e melhora além de nós, dobralovers :wink::kissing_heart::butterfly:

5 Curtidas

Eu acho incrível o dialogo e entender as necessidades da comunidade LGBTQIA+. Neste mês do nosso orgulho, é possível ver muitas marcas apenas querendo o pink money nosso de cada dia, mas de fato elas não entender o que é a comunidade e tem marcas até usando a bandeira antiga.

5 Curtidas

Tenho mudado meu comportamento de consumo nos últimos anos, meu pink money é carregado de muita dor e abandono, e também minha rede de apoio é também sempre de historias de solidão e abandono familiar, enfim ! quando uma marca se posiciona e estampa nossa bandeira colorida, eu me sinto abraçado ! sinto mais uma mão do meu lado levantada diante da obscuridade do mundo em que vivemos, então o mínimo que posso fazer é consumir dessas marcas, acho importante ações durante todo o ano, em Junho no mês do orgulho eu vejo uma movimentação enorme das marcas, mas acho importante a voz das marcas durante o ano todo, vocês possuem um canal no Youtube, separem um tempinho semanal lá para pautas LGBTQI+ , deixem pessoas trans falaram, deixem aos poucos todas as cores do nosso vale darem uma palavrinha rápida ! sei lá uma mulher trans ler poesia, deixem um não binário cantar, que tal um bissexual falando de dicas de cozinha, acho que assim …podemos avançar na educação das pessoas sobre o tamanho das cores que abraçamos.

6 Curtidas

Realmente, há uma importante transFormação de consciência coletiva social devido tanto material e campanhas neste período.

E ratifico, a Dobra pode contribuir muito, claro, e sempre!
Parceria/Apoio a profissionais;
divulgação/incentivo a projetos relacionados;
diálogo/espaço para repercussão das pautas e lutas LGBTQIA+ :busts_in_silhouette: :white_flag: :black_flag: :rainbow_flag: :brazil:

4 Curtidas

Bom dia!!!

Como uma mulher cis lésbica que sou, acho muito interessante essa ideia,
As marcas esquecem que somos LGBTQIA+ o ano inteiro e que consumimos produtos todos os meses, porém só lembram desse público no mês de junho. Onde o apelo pelas cores que nos representam ganham a cara dos produtos, e se “posicionam” sobre o assunto, enquanto o que a gente espera é ser lembrado todos os dias.

Aproveitando a oportunidade de comunicação, a Dobra poderia colocar no seu catálogo de produtos relógios e uma das pulseiras ter as cores da bandeira LGBTQIA+ assim como eu já vi que tem uma carteira.

Espero ter contribuído de alguma forma.

Uma excelente semana para todos!

4 Curtidas

gente, muito obrigada por todas mensagens!!! vc são perfeitos.
eu li e reli todas com muita atenção e todas agregaram muito pra mim na hora de escrever.
o mais legal de tudo isso foi a gente ter trocado essa ideia sobre incluir convidades trans pra falar no blog e canal, e pautas LGBTQI+ ao longo do ano.

esse papo continua. e vamos nos organizar pra isso tudo rolar mesmo!
vou mandar mais atualizações por aqui.

ah, o post de domingo: https://www.instagram.com/p/CB_zZZCgamm/

enfim, obrigada MESMO <3
mandem dicas e sugestões pra gente quando quiserem.

vamos deixar a dobra mais colorida por favor

6 Curtidas